terça-feira, 24 de agosto de 2010

10 dos mais interessantes animais cegos

Estes 10 incríveis animais são muito fortes, sem ver o seu entorno não desperdiçaram recursos preciosos desenvolvendo sua visão no decorrer de sua evolução. É uma estratégia que faz sentido se levarmos em consideração o local em que vivem, em um ambiente onde a visão é impraticável, desnecessária e até mesmo impossível.
1.Besouro Leptodirus :

Também chamados troglóbios - são criaturas que adaptaram suas formas físicas para melhor sobreviver no ambiente das cavernas. O primeiro troglóbio descrito na literatura científica foi o besouro Leptodirus (Leptodirus hochenwartii), por volta de 1832.
Besouros Leptodirus medem em média, cerca de 1cm de comprimento e para sobreviver se alimentam das carcaças de animais mortos nas cavernas. Encontrado apenas em cavernas calcárias nos Alpes no sudeste da Europa, os besouros Leptodirus são considerados uma espécie vulnerável, devido suas exigências ecológicas abrangerem uma gama muito estreita.

2.Aranha lobo das cavernas de Kauai:

A Aranha Adelocosa anops, foi descoberta em 1971 e pode ser encontrada na ilha havaiana de Kauai e somente dentro de cinco cavernas, onde cerca de duas dezenas no total existem. As cavernas foram formadas entre 3,6 e 5,6 milhões de anos, portanto a aranha teve vários milhões de anos para evoluir em seu estado atual de cega. A criatura depende de um afinado senso de toque e a capacidade de observar as vibrações quando na perseguição de presas no entorno das grutas vulcânicas.

3.Camarão da caverna de Kentucky:

O Camarão da caverna de Kentucky (Palaemonias ganteri) é um de uma série de camarões troglóbios cegos que têm explorado com sucesso ambientes de caverna sem luz em todo o mundo.
Vivendo principalmente na famosa Kentucky's Mammoth Cave e outras cavernas subterrâneas na área, o Camarão da caverna de Kentucky é considerado em extinção devido à construção de represas e canais, que têm afetado a taxa natural do fluxo de água e de sedimentação no sistema Mammoth Cave. O camarão, que é cego e transparente, cresce até 1,25 polegadas (3,15 centímetros) e estão intimamente relacionados com outros camarões encontrados no Texas, Alabama e Flórida.

4.Lagosta cega da caverna:

Cerca de 40 espécies diferentes de lagostas vivem em ecossistemas de cavernas diferentes espalhados por todos os Estados Unidos. Comum à maioria dessas espécies é cegueira, falta de pigmentação e expectativa de vida muito longa - em alguns casos, estimado em mais de 75 anos!A lagosta da caverna estão entre os maiores troglóbios, alcançando comprimentos de cerca de 4 polegadas (10 centímetros).

5.Caranguejo cego da caverna:

Como os outros troglóbios, os Caranguejos da caverna vivem no escuro, em cavernas inundadas ao redor do globo. Eles compartilham uma série de adaptações evolutivas comuns, tais como cegueira e despigmentação que lhes dá uma aparência fantasmagórica.

6.Peixe cego da caverna:

O Peixe cego da caverna (Astyanax mexicanus) evoluiu a partir de peixes Tetras normais que podem ser encontrados hoje no Rio Grande e outros rios e córregos no México e Texas. Crescem até cerca a 4 polegadas (10 centímetros) de comprimento, e exibem um albinismo com uma pele semi-transparente e uma cegueira completa.

7.Piranha cega do Brasil:

A Stygichthys typhlops, um parente cego da temível piranha, pode ser "a mais ameaçada espécies de peixes subterrâneos no Brasil", segundo o ictiólogo Dr. Cristiano Moreira, da Universidade Federal de São Paulo. Os peixes vivem em uma única região, no estado de Minas Gerais.

8.Salamandra cega do Texas:

A Salamandra cega do Texas, Salamander rathbuni (Eurycea) é um exemplo extremo de cegueira como uma adaptação a falta de luz em ambientes subterrâneos. Crescendo a 5 polegadas (13 centímetros) de comprimento, essa criatura rara e incomum é encontrada em apenas um local: no Aqüífero Edwards em Hays, Texas.

9.Olm:

O Proteus anguinus é o único troglóbio de seu gênero de vertebrado que existe apenas no continente europeu. Como o besouro Leptodirus, ela pode ser encontrada nas cavernas de água doce do dos Alpes no sudeste da Europa. Descrito pela primeira vez em 1768, mas não reconhecido como um animal das cavernas puramente, o proteus é conhecido pelas pessoas da Eslovénia e da Croácia, como peixe "humano", devido à sua coloração pálida pinky.

10.A cobra cega de Madagascar:

A cobra cega de Madagascar (Xenotyphlops mocquardi) é uma dos 15 tipos diferentes de cobras cegas que vivem em Madagascar. Ela mede cerca de 10 polegadas (25 centímetros) de comprimento. Embora não seja cega efetivamente, a cobra cega de Madagascar evita a luz e quando trazidas à superfície imediatamente tenta voltar para o subsolo. A Xenotyphlops e seus parentes cegos são as cobras que só se alimentam de insetos, exclusivamente, focando na formiga e cupinzeiros com um senso altamente desenvolvido de olfato.


2 comentários:

Gata Agressiva disse...

tudo termina em 'da caverna', na hora da piranha kkk tinhaq terminar em 'do brasil'.
acho hilario.

RMB disse...

KkkKkKkkkKk, verdade, tinha que ser na piranha KkkkkkK.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...