quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Micróbios misteriosos encontrados no fundo da crosta terrestre

Os micróbios foram descobertas vivendo na camada mais profunda da crosta oceânica, em um local tão remoto que quase nunca foi retirado nenhuma amostra. Embora a comunidade de micróbios descoberta estivesse pouco distante entre si - a pesquisa foi realizada a mais de três quartos de uma milha (1.391 metros) abaixo do fundo do mar.Os micróbios foram encontrados em uma região conhecida como camada gabroica - a camada mais profunda da crosta terrestre, que repousa diretamente sobre o manto.

Mesmo que a rocha densa constitui o maior volume da crosta oceânica, que raramente tem sido estudada, e, embora os pesquisadores tenham se aprofundava na crosta terrestre em terra, a pesquisa recente foi à primeira investigação de vida na camada gabroica abaixo do mar. Os cientistas foram capazes de alcançar, graças à camada submarina gabroica, convulsões geológicas do passado distante, que empurrou uma montanha submarina gigante, conhecida como o Maciço Atlantis, a partir do fundo do mar, trazendo a camada gabroica ao alcance dos navios de investigação equipados com brocas maciças.Olivia Mason, um cientista do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley, disse que a mera presença de organismos vivos nas rochas profundas não veio como um choque enorme. Mason, que liderou a pesquisa recente, esperava encontrar vida ali, baseado em seu estudo anterior de micróbios em basalto, a camada da crosta terrestre é apenas em cima da camada de gabróicos.

O choque veio quando ela percebeu que os micróbios na camada gabróica eram totalmente diferentes daqueles que viviam no basalto. "Nós não vimos qualquer sobreposição na comunidade microbiana, assim isto foi uma surpresa", disse Mason. Stephen Giovannoni, um professor e microbiologista da Universidade de Oregon, disse que as bactérias descobertas, quase todas parecem viver em hidrocarbonetos (compostos orgânicos que são formados principalmente de hidrogênio e carbono),no metano, em particular.Giovannoni comparou os micróbios recém descobertos aos organismos de petróleo que aparentemente tem consumido grande parte do petróleo - também um hidrocarboneto - que saía do Golfo do México durante o vazamento de petróleo da BP no início deste ano.

Adicionando mais intriga para a história, parece que os hidrocarbonetos que estes micróbios se alimentam pode ser produzido dentro da própria Terra, em um processo misterioso totalmente independentes da energia do sol, a fonte de energia para quase toda a vida em nosso planeta. Giovannoni afirmou que a descoberta tem implicações interessantes para a vida em um lugar ainda mais distante do que a crosta oceânica – o planeta Marte. Os cientistas descobriram que existe metano em Marte, e agora há a possibilidade de haver alguma vida por lá também.




Fonte:http://www.ouramazingplanet.com

Um comentário:

marta_marks disse...

É possìvel existir vidas do tipos
dos dinossauros sem existir sol, pôis na crónologia bíblica isso acontece, se comparado a idéia que
temos que, o sol não existia e que,
só foi criado en sua sequência;
depois veio o homem???????.........
me repondão por favor desejo aprender!!!!
OBRIGADOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!...............

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...