quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O que aconteceu com as vítimas do acidente com césio-137 em Goiânia?


Oficialmente, quatro pessoas morreram por exposição excessiva à radiação, mas o número de vítimas contaminadas ainda gera discussão, mesmo 22 anos após a tragédia ter ocorrido. O governo federal reconhece 120 pessoas contaminadas. O governo de Goiás, porém, fala em um número quase dez vezes maior: 1 032 casos. O acidente começou no dia 13 de setembro de 1987, quando dois sucateiros encontraram nas ruínas do antigo Instituto Goiano de Radioterapia, em Goiânia, um equipamento contendo césio-137. Essa substância radioativa acabou ficando exposta quando os sucateiros decidiram abrir o equipamento abandonado. Na época, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) - órgão sediado no Rio de Janeiro, responsável pela fiscalização de fontes de radiação no país - examinou 112 800 pessoas, mais de 10% da população de Goiânia.
"Nesse trabalho, identificamos 120 pessoas que apresentaram contaminação no corpo por causa do contato com a fonte de césio", afirma o engenheiro Alfredo Tranjan Filho, da CNEN, que fornece os números reconhecidos pelo governo federal. Hoje, muitos dos sobreviventes sofrem de doenças que podem estar relacionadas à radiação, como câncer, hipertensão, gastrite e problemas psicológicos. "Verificamos que, entre as pessoas diretamente atingidas, a possibilidade de aparecimento de câncer é cinco vezes maior entre os homens e três vezes maior entre as mulheres, em comparação ao resto da população da cidade", diz a oncologista Maria Paula Curado, diretora da Superintendência Leide das Neves (Suleide), entidade que presta assistência às vítimas do acidente.


4 comentários:

Luiz Antonio André disse...

É interessante como as coisas acontecem, a mídia explora durante o tempo que lhe convém, e depois cai no esquecimento. E nós acabamos por esquecer também. Parabéns pelo artigo.

Abraços

Private Pecker disse...

pois é...

depois que a notícia não vende mais jornal, todo mundo caga e anda...

Renato disse...

Pois é amigo, e a coisa anda de mal a pior por aqui. O índice de câncer do estado é o maior do Brasil, e em nossas pesquisas constatamos que o leito aonde é feita a captação de agua da cidade foi infectado na época. temos muito material para discussão, se por ventura tiver interesse mande um email

renato_jornalista@yahoo.com.br

forte abraço

Carlos: disse...

Bom post, foi uma grande desgraça o acontecido em Goiânia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...