sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Grãos de areia, o segredo maravilhoso da natureza

Ainda que cada grão de areia da praia pareça igual aos bilhões restantes, se olharmos sob uma perspectiva mais detalhada vamos descobrir a história particular que cada um tem para nos contar.
Formados por restos de explosões vulcânicas, de erosões das montanhas, de organismos mortos e inclusive de estruturas feitas pelo homem, a areia pode revelar a história geológica e biológica do meio em que vivemos. Se a observamos mais de perto, a areia mostra cores espetaculares, formas e texturas: cada grão de areia é uma diminuta obra de arte.

Formosos grãos verdes de areia da praia paradisiaca de Lumahai em Kauai, Hawaii. Formados por brilhantes pedaços de Olivina. Aumentados 110 vezes parecem jóia preciosas não talhadas.
Grãos de areia da Costa dos Esqueletos na Namibia parecem, segundo a análise em perspectiva, um universo em miniatura ou poeira, exatamente como nós... terra, simples poeira no universo cósmico.

Areia da praia japonesa de Zushi. No centro o que parece um cristal de zafira que sobreviveu a erosão devido a sua maior dureza.

Fonte:http://www.mdig.com.br

3 comentários:

MARIA COSTA disse...

Muito bom o post, uma aula de ciência!
Mas não entendi, nas fotos são grãos de areias ou pedras?

Fernando Monção - disse...

Sensacional Escobar...
Brilhante como esses grãos, parabéns!
Abração do compadre.

Sissym disse...

Escobar, eu sempre tive curiosidade sobre isso. Se os grãos eram realmente todos iguais.
Impreesionantes imagens aumentadas para podermos ver a diversificação do solo. Maria teve dúvidas sobre se são graos ou pedras. Acredito que de tão minúsculas pareçam grãos quando na verdade são mínimas pedrinhas.
Algumas areias de tão finas parecem ser homogêneas, mas conheço praias que tem areias mais grossas que devem parecer com a descrição apresentada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...