segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Descoberto fóssil de baleia que aspirava o fundo marinho para se alimentar


As baleias dividem-se em dois grupos, um com dentes, que inclui os golfinhos e a baleias-assassinas, e outro com placas que inclui as baleias-azuis, os maiores animais do mundo. As baleias com placas alimentam-se de pequenos animais que obtêm ao filtrar a água do mar através das suas “barbas”, um conjunto de placas paralelas que formam a mandíbula destes animais.
Recentemente, foi descrita na revista científica Zoological Journal of the Linnean Society uma nova espécie de baleia que teria vivido na Austrália há 25 milhões de anos e que é, possivelmente, um ancestral das baleias filtradoras.O Mammalodon era uma baleia pequena - com apenas 3 metros de comprimento que aspiraria os animais de que se alimentava diretamente do fundo marinho usando o seu focinho e a sua língua.
O método seria precursor da alimentação por filtração que caracteriza as baleias-de-barbas atuais, entre elas as baleias-azuis, e confirma o raciocínio feito por Darwin no seu livro “A origem das espécies” que previa que os ancestrais das baleias-de-barbas teriam sido animais que se alimentavam por sucção.
A nova espécie agora descrita faria parte de um grupo que divergiu dos ancestrais das baleias-azuis e que teria, no decurso da sua evolução, adquirido o seu tamanho diminuto. O animal pertenceria à mesma família que outra espécie fóssil – Janjucetus hunderi – encontrada na zona, um grupo que seria endémico do SE da Austrália.

2 comentários:

lison disse...

Saudações!
Que Post Fascinante!

Amigo Décio, uma descoberta que em muito vai dar um novo curso as pesquisas, nos possibilitando no amanhã a conhecer um pouco mais do conjunto do mundo das espécies.
Parabéns pelo excelente Post!
Abraços,
LISON.

tania disse...

Adoro esse tipo de post de curiosidades principalmente por descobertas, adorei parabens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...