sexta-feira, 30 de abril de 2010

Sinais recentes da evolução do ser humano


O Tubérculo de Darwin é uma condição congênita da orelha que apresenta um espessamento dos terços superior e médio do ouvido humano. O recurso pode ser visto em vários primatas e o fenômeno foi usado por Charles Darwin para apoiar a investigação que indica um ancestral comum entre os primatas. Hoje, o recurso está presente em aproximadamente 10,4% da população e muito pouco nos recém-nascidos. O recurso serve para ajudar os animais a controlar e regular o som. Como a inteligência da espécie humana evoluiu em um ritmo muito rápido, vários órgãos visuais e auditivos, já não eram necessários e, gradualmente, retiraram-se da nossa anatomia. Muitas pessoas acreditam que o cóccix é prova de que era uma cauda humana. As descobertas de Darwin ao redor do tubérculo foram extremamente importantes para o desenvolvimento dos fatos em torno da teoria da evolução.

Fonte:http://www.toptenz.net/

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Arctica islandica um dos animais que pode viver mais tempo (400 anos)


Este modesto molusco pequeno, denominado cientificamente como Arctica islandica, que se parece muito com um molusco comum e é colhido para a alimentação em diversas áreas do Atlântico Norte, incluindo a Islândia, não parece particularmente impressionante. É ainda utilizado para produção de sushi, e não recebe muita atenção. Mas tem a distinção de ser um dos animais de vida mais longa. É difícil dizer quantos anos eles crescem, em média, mas pelo menos um espécime foi retirado das profundezas e estudos revelaram que ele possuía mais de 405 anos. Isto é, até o biólogo retira-lo das águas e testar a sua idade, que foi fatal. C'est la vie!!


quarta-feira, 28 de abril de 2010

Top 10 filhotes mais feios do mundo

Você já conheceu alguém que teve um bebê, então quando você foi vê-lo pela primeira vez você fica chocado porque ele é feio!! É estranho, porque, normalmente você vai dizer que ele é lindo!Mas na situação do bebê feio que você acabou de ver, não há o que dizer, há o sorriso forçado e o incômodo silêncio ...Então, você mente!!Que lindo!!Veja agora 10 filhotes que colocariam você nesta situação...
1-Bebê Toupeira

2-Bebê passarinho


3-Bebê aardvark

4-Bebê ouriço

5- Bebê jerboa orelhas longas

6-Bebê coruja

7-Bebê Wombat

8-Bebê morcego

9-Bebê Gorila

10-Bebê Homo Sapiens Moderno

Que coisa Heiiiiiiiiiiin!!!!!!!!!!!

terça-feira, 27 de abril de 2010

Soluções ou loucuras (???) para resolver os problemas ambientais II


O Problema: O de sempre, carros movidos a combustíveis fósseis.

A solução: Pesquisadores japoneses desenvolveram um carro de corrida que roda com óleo de tempura - um método popular japonês de fritar peixe e vegetais. Eles colocaram o carro no famoso rali Paris-Dakar em 2007 como uma forma de conscientizar as pessoas sobre os biocombustíveis, que as pesquisas dizem que queima mais limpo que os combustíveis fósseis e sem tantas emissões nocivas.O Tempura é particularmente bem adaptado para o Japão - a comida é muito popular, tornando o óleo de cozinha prontamente disponíveis.

Eco loucuras: Colocar um carro experimental em uma das corridas mais duras e perigosas do mundo para provar um ponto de vista ambiental pode parecer maluco, mas o piloto Ukyo Katayama terminou a corrida em 68° de um total de 109 que finalizaram o curso árduo.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Desastre Ambiental ameaça Golfo do México

Mancha de óleo na costa da Louisiana já chega a
1.500 quilômetros quadrados
Menos de quinze dias depois de resolvida aquela que poderia ser uma das mais graves crises ambientais, causada por um derramamento de petróleo na área da Grande Barreira de Coral, ao largo da costa australiana do oceano Pacífico, a história repete-se.Desta vez o derrame acontece no oceano Atlântico ao largo da costa do estado norte-americano do Louisiana, e resulta da explosão e afundamento de uma plataforma de exploração petrolífera na passada semana.
A plataforma estava alugada pela BP que já enviou para o local 30 embarcações de limpeza e aviões para verter dispersante nas manchas de óleo à superfície – desde o incidente têm vindo a ser liberados no meio marinho o equivalente a 1000 barris de petróleo diariamente.Simultaneamente há vários veículos submersíveis que, numa operação complexa, tentam suprimir a fuga. As operações deveriam ter começado no fim-de-semana mas por condições climatéricas adversas foram adiadas, tendo a área afetada pela mancha de petróleo aumentado para 1550Km2.
Há receios de que, se a operação não for bem-sucedida, a mancha possa vir a afetar praias, ilhas-barreira e zonas úmidas ao longo da costa americana. Por enquanto, as condições atmosféricas têm mantido o petróleo longe da costa, havendo a esperança de que as ondas causem a fragmentação da mancha permitindo a solidificação do petróleo e o seu afundamento.


Soluções ou loucuras (???) para resolver os problemas ambientais I.

Resomation

O problema: A maneira de enterrarmos os nossos mortos não é muito ecologicamente correta. Um caixão e o próprio corpo, muitas vezes embebido completamente de produtos químicos, leva anos se decompondo, formando o chamado necrochorume que polui o lençol freático. A cremação cria uma grande pegada de carbono. O que fazer então para enterrarmos os nossos entes querido?

A solução: Submergir o corpo em alcalóide e na água. Adicionar pressão e aqueça-lo. Deixe o corpo até a liquefação. O processo, chamado resomation, reduz o corpo a um líquido de compostos biológicos e ao cálcio dos restos dos ossos. O líquido pode ser usado como um fertilizante e o cálcio rejeitados sem dano ambiental, ou mesmo pôr em uma urna como cinzas. Os inventores desta técnica dizem que o processo promove emissões limitadas do carbono e não prejudica o meio ambiente como o enterro ou a cremação.

Eco loucuras: Este sistema provavelmente nunca será bem visto pelo público em geral, mas segundo alguns ecólogos (????) não há maneira melhor, Seria o céu para a consciência ecológica.

Fonte: http://www.time.com

sábado, 24 de abril de 2010

Projeto Europeu para a criação de sistemas sustentáveis de gestão de resíduos já iniciou


Uma reunião em Barcelona marcou o início do projeto LIFE+ parcialmente financiado pela União Europeia e que tem como objetivo o desenvolvimento de um software que permita a definição de sistemas de gestão sustentável dos resíduos de embalagens na Península Ibérica.
O projeto, intitulado “FENIX – Giving Packaging a New Life”, é coordenado pelo Giga – Grup d’Investigació en Gestió Ambiental da Universidade Pompeu Fabra, de Barcelona, e tem como parceiros a Ecoembes (Espanha), a Sociedade Ponto Verde e a PE Internacional (Alemanha).
Ao longo dos próximos três anos o Giga trabalhará com os parceiros e com mais 15 universidades e centros tecnológicos recolhendo dados e modelação dos processos de coleta, transporte e tratamento de resíduos.O objetivo é criar um programa que auxilie na tomada de decisões sobre a gestão de resíduos a nível municipal com base na perspectiva do ciclo de vida e integrando aspectos ambientais, económicos e sociais, os pilares da sustentabilidade.
Assim, o software a ser desenvolvido permitirá selecionar a opção mais sustentável no que tange à gestão de resíduos com base em parâmetros como o número de quilometros percorridos, as diferentes opções de coleta e tratamento e o rendimento das instalações, entre outras.


Fonte: Sociedade Ponto Verde – CI

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Descoberto no Bornéu o inseto mais comprido do mundo

Há 3 anos atrás Brunei, Indonésia e a Malásia deram o exemplo no que toca à salvaguarda da Biodiversidade ao assinarem um acordo para conservar 220 000Km2 de floresta tropical úmida num território designado “Coração do Bornéu”.Desde então um estudo científico levado a cabo pela WWF tem vindo a confirmar que se trata de uma região extremamente rica - apesar de, em grande medida, inexplorada - albergando 350 espécies de aves, 150 de répteis e anfíbios e 10 000 plantas que não ocorrem em nenhum outro lugar da Terra.
Para além da diversidade de espécies que já se conhecia - que incluem o elefante-pigmeu, o orangotango, o rinoceronte e o leopardo-das-nuvens - no âmbito da investigação têm sido descobertas em média 3 espécies novas por mês.
Com efeito, foram 123 as espécies desconhecidas da ciência até à data que foram descritas nos últimos 3 anos e que justificam o estatuto de conservação atribuído à região. Entre estas novas formas animais recém-descobertas dadas a conhecer num relatório da WWF encontra-se o insecto mais comprido do mundo (Phobaeticus chani), um inseto-pau que pode atingir os 50cm de comprimento.A “Declaração do Coração do Bornéu”, prevê a cooperação dos 3 governos no que toca à gestão sustentável da região, o que passa por alargar a área protegida e desenvolver o Ecoturismo.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Ratzila, o maior rato do mundo

Se os ratos deixam você enjoado , é melhor você evitar Monte Bosavi na ilha de Nova Guiné. Foi aí que uma equipe de cientistas, acadêmicos e realizadores da BBC Natural History Unit no início do ano passado em uma exploração de espécies desconhecidas encontrou animais incríveis. As paredes da cratera de um vulcão extinto são tão elevadas e as montanhas tão remotas que os biólogos puderam encontrar criaturas únicas. Entre suas descobertas uma lagarta invulgarmente peluda, borboletas gigantes e cangurus de árvore - mas o melhor (ou pior, dependendo do seu gosto) era um rato gigante, de 90 cm de comprimento e pesando aproximadamente 1,5 Kg. Felizmente, o provisoriamente denominado Bosavi woolly rat parece ser vegetariano e muito dócil.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Primeira “fábrica verde” da Coca Cola é inaugurada em Maceió

Xiemar Zarazúa, presidente da Coca-Cola Brasil

A fábrica é a primeira unidade verde de refrigerantes da Coca-Cola na América Latina, investimentos no projeto, construção e aparelhamento somam R$ 90 milhões, e possui conceitos verdes aplicados como iluminação, ventilação artificial que economizam energia e reduzem emissão de carbono.
A Conviver Bebidas e Alimentos, primeira fábrica verde de refrigerantes do Sistema Coca-Cola na América Latina, foi inaugurada no dia 16 de abril (sexta-feira), em Maceió. Localizada no bairro do Benedito Bentes, a Conviver pertence ao Sistema Empresarial Constâncio Vieira – SECV e aumentará a capacidade de produção em mais de 40% na 1ª fase, o que será ampliado ao longo dos próximos cinco anos.
Os produtos desta nova fábrica serão comercializados, a princípio, nos Estados de Alagoas, Sergipe e parte da Bahia. A fábrica, no entanto, terá capacidade para, inclusive, abastecer outros mercados do Nordeste.
O investimento total da obra foi de aproximadamente R$ 90 milhões (60% em equipamentos e 40% em infra-estrutura), compreendendo uma área de 210 mil m², sendo 38 mil m² de área construída inicialmente. Com arquitetura extremamente moderna e concebida dentro dos mais rígidos padrões de sustentabilidade ambiental, a nova unidade da Conviver é uma fábrica construída no conceito de planta verde e está em processo de obtenção da certificação LEED fornecida pelo Green Building Council Brasil, o que garante a implantação das boas práticas da construção sustentável.
O evento contou com a presença do presidente da Coca-Cola Brasil, Xiemar Zarazúa, do diretor geral da Conviver, Ruy Vieira, do governador do Estado de Alagoas Teotonio Vilela Filho, do prefeito de Maceió Cícero Almeida, além de diversas autoridades locais e nacionais. O ex-governador de São Paulo José Serra, que tinha acabado de chegar a Maceió, também presenciou o evento. Após a cerimônia de inauguração, os convidados ainda tiveram a oportunidade de visitar as instalações e o processo industrial.
“Esta nova fábrica representa para o Grupo mais eficiência, competitividade no mercado, layout adequado, conforto para os colaboradores, visão de longo prazo, já que o projeto contempla as nossas necessidades para os próximos 15 anos, fazendo apenas pequenos ajustes, colocando mais linhas de produtos. Para o Estado de Alagoas e região Nordeste significa mais geração de emprego, renda e desenvolvimento. Tudo isso dentro de um conceito que visa à preservação do meio ambiente/sustentabilidade”, destacou Ruy Vieira.

Fábrica Verde – Diferenciais.

1.Escolha sustentável do terreno:
-O terreno foi escolhido em função da proximidade com comércio e serviço de forma a incentivar os usuários do edifício a deslocarem-se a pé, bicicletas ou transporte público, contribuindo assim para a redução dos níveis de emissão de gases;
-Pontos de transporte público de fácil acesso e próximos ao terreno;
-Adoção de grande área plantada no terreno, promovendo, entre outros, gerenciamento mais eficiente das águas pluviais, maior biodiversidade e redução do efeito ilha de calor.
2.Cobertura do galpão de produção com cor clara e pé direito alto, diminuindo o efeito “ilha de calor”, em função da maior reflexão solar e também da utilização de telhas com isolantes térmicos, propiciando maior conforto aos colaboradores;
3.Iluminação natural em todo galpão industrial;
4.Plano de controle de poluição da obra;
5.Uso eficiente de água e redução de uso de água potável em necessidades secundárias;
6.Paisagismo com o uso de plantas nativas ou adaptadas, diminuindo a necessidade de irrigação;
7.Instalação de equipamentos economizadores de água, como válvulas “Dual-flush” e reuso de água dos chuveiros para as bacias sanitárias e torneiras com temporizadores;
8.Instalação de sistema de captação e reuso de águas do processo produtivo para a irrigação;
Eficiência energética;
-Restrição das instalações consumidoras de energia como ar condicionado e iluminação artificial;
-Diversas soluções para a redução de consumo de energia, como tanque de acumulação, baixa Densidade de Potência Instalada de Iluminação (LPDI) e vidros eficientes;
9.Utilização de gases refrigerantes sem a presença de CFC no bloco industrial; 10.iluminação natural, utilização de telhas translúcidas e sistema de ventilação;
11.Materiais utilizados:
-Utilização de materiais locais na construção, diminuindo a distância do transporte e consequentemente a liberação de CO2 na atmosfera;
12.Instalação de área para captação e gerenciamento de resíduos (reciclagem) na planta do edifício;
13.Uso de madeira certificada (FSC) garantindo a origem de área de manejo florestal.
14. Qualidade interna do ar:
15. Uso de tintas com baixo índice de VOC;
16.Sistema de monitoramento de CO2 nos ambientes internos, garantindo uma boa qualidade interna do ar;
17.Equipamentos de controle de poluição, como capachos, instalados nas entradas dos edifícios, reduzindo a entrada de partículas contaminantes.

Fonte: http://www.revistafator.com.br/

terça-feira, 20 de abril de 2010

Pescadores retiram das profundezas do oceano uma lula gigante


Você se lembra do filme, baseado no livro de Júlio Verne "Vinte Mil Léguas Submarinas"?Então talvez você pense que uma gigantesca lula não pode existir, porque é feito pela imaginação de um escritor. Bem, você está errado. A lula gigante existe nas águas profundas dos oceanos.
Cientistas Norte Americanos da Administração Oceânica e Atmosférica e do Departamento do Interior descobriram em suas redes de arrasto a temível lula, um verdadeiro monstro de 19,5 pés com peso de 103 quilos.
A lula foi capturada a 1500 metros de profundidade. Quando o monstro foi retirado, ele morreu. Os marinheiros espantados enviaram o seu corpo para uma investigação mais aprofundada, para o Museu Nacional de História Natural.Esta não é a primeira lula enorme, que foi encontrada. Elas poderiam facilmente ser chamadas de espécies mais raras do mundo, porque da última vez quando uma lula gigante foi capturada, foi no Golfo do México em 1954.


segunda-feira, 19 de abril de 2010

Descoberto “tapete” de micróbios do tamanho da Grécia


Terminou recentemente o mais completo estudo sobre a diversidade microbiana marinha. No âmbito do Censo da Vida Marinha, foram recolhidas amostras de mais de 1200 locais em todo o mundo, que permitiram criar uma base de dados com 18 milhões de sequências de DNA.
O estudo, levado a cabo por mais de 2000 cientistas de 80 países, decorreu ao longo de 10 anos e os resultados serão apresentados em Outubro num simpósio internacional em Londres.
O projeto revelou que a diversidade de seres microscópicos é muito maior do que se pensava – calcula-se que o número de géneros (o nível de classificação entre a espécie e a família) de micróbios possa ser 100 vezes superior à anterior estimativa.
Por outro, a abundância de seres microscópicos marinhos é também impressionante, destacando-se a descoberta de uma mancha de micróbios do tamanho da Grécia que cobre o fundo marinho em frente às costas do Perú e Chile.
Estes microorganismos vivem a uma profundidade onde praticamente não existe oxigénio sobrevivendo à custa do sulfureto de hidrogénio. Trata-se de um gás tóxico, e ao consumi-lo as bactérias tornam o habitat próprio para a fauna marinha sendo responsáveis pela abundância de recursos pesqueiros da região – Chile e Perú detêm mais de 15% da biomassa de recursos pesqueiros do mundo.
Os microorganismos, que constituem entre 50% e 90% da biomassa marinha, são responsáveis por 95% da respiração dos oceanos e influem directamente sobre o clima e a cadeia alimentar sendo portanto "chave" no funcionamento dos oceanos.


domingo, 18 de abril de 2010

Cliff Penrose - O Encantador de coelhos


Cliff precisa apenas de alguns segundos para subjugar um coelho. Depois de fazer um chiado, para atrair a atenção do animal, o coelho whisperer da Grã-Bretanha é só aplicar alguma pressão e fazer no roedor um pouco de massagem. Para certificar-se que ele não vai se sentir ameaçado, Cliff abaixa a cabeça e, finalmente, fecha suas pálpebras.
De acordo com o domador deste raro animal raro, esta técnica coloca o coelho em transe, com as patas para o ar, por até 10 minutos à uma hora. Mas você tem que estar confiante no manuseio do animal, e nunca tente fazê-lo quando você estiver estressado, com medo ou nervoso. Segundo Cliff, os coelhos são animais extremamente inteligentes, que reagem ao seu estado de espírito.
Cliff Penrose colocou centenas de coelhos, sob o seu feitiço, e ainda tem uma linha de telefone especial, para os proprietários com problemas. Por causa de seu dom especial, ele está em alta entre os veterinários em St. Austell, Cornwall na Grã-Bretanha.

sábado, 17 de abril de 2010

Top 10 paredes verdes mais bonitas do mundo

A parede verde - muitas vezes confundido com um jardim vertical - ou é um monobloco ou parte de um edifício com algum tipo de vegetação, buscando compensar a falta de espaço no terreno. Estas paredes verdes não só adicionam uma graça definitiva para fachada de um edifício, elas também ajudam a filtragem do ar em edifícios. Uma vez que as paredes não necessitam de vida do solo para o seu sustento, o único pré-requisito é a água em abundância. Através de um sistema de hidroponia que dependem,as paredes verde podem sustentar quase todos os tipos de crescimentos vegetais.
Veja a seguir, 10 imagens com as mais bonitas paredes verdes:

1.PNC Financial Services Group
Criado por: Mingo Design

2. Louis Vuitton.
Created by: Gas Design Group

3.Edificio Consorcio sede Santiago
Criação:Enrique Browne – Borja Huidobro

4.Jean Nouvel’s Musée du quai Branly
Criação:Patrick Blanc

5.Louis Vuitton.
Criação:Gregory Polletta and Sung Jang

6.The national convention of the American Institute of Architects, Boston.
Criação:Young Architects Boston Group.

7. Edificio comercial Seoul - Coréia
Criação: Mass Studies

8.Ann Demeulemeester Shop
Criação:Mass Studies
9.University of Guelph, Canada
10.Linkebeek, Belgium


Fonte:http://www.greendiary.com/

sexta-feira, 16 de abril de 2010

A Internet pode diminuir os problemas de refrigeração utilizando água quente

É fácil pensar na Internet como algo que está "lá fora" no ciberespaço, que não afeta o mundo físico, de qualquer forma tangível. Em 2009, no entanto, estimou-se que os centros de dados da internet em todo o mundo consumiram cerca de 2% da produção de eletricidade a nível mundial. Este consumo provoca duas complicações, a primeira sem dúvida, é o uso de eletricidade proveniente de fontes não-verdes, o segundo, o custo da economia global de aproximadamente 30 bilhões de dólares. Grande parte da eletricidade é necessária para os "sistemas de refrigeração”, que livram os servidores do superaquecimento. Agora, pesquisadores da IBM de Zurique e o Instituto Federal Suíço de Tecnologia de Zurique (ETH) desenvolveram um método muito mais eficiente para resfriar seus computadores – o uso de água quente.

Por que água?

O arrefecimento líquido é, por natureza, o mais eficaz método de refrigeração, porque a capacidade térmica da água é 4.000 vezes maior do que o ar. Além disso, uma vez que o calor é transferido para a água, ele pode ser tratado de forma mais eficiente. No modelo da EHT, a água aquecida do seu servidor pode mesmo fornecer calor para a comunidade local.

Mas porque a água quente?

A água gelada tem sido usada para resfriar os mainframes, mas há um problema – a refrigeração da água exige muita energia elétrica. O processo Suíça usa a água que é de 60-70C (140-158F), que ainda é frio o suficiente para manter os chips dos servidores abaixo da sua "linha vermelha" de 85C.

Como funciona

Computadores e muitos outros aparelhos elétricos dissipam o calor, usando algo chamado de dissipador de calor. Os dissipadores de calor parecem uma linha vertical de espaçadas lâminas de metal retangular,que dissipam o calor produzido e eles trabalham não muito diferente do que as enormes orelhas de um elefante que possuem a sua própria área de refrigeração. O processo da ETH e da IBM “usa o que eles chamam de dissipador de calor microfluídico”. Ele contém uma rede de pequenos canais onde a água é bombeada através deles, absorvendo o calor do metal ao longo do caminho.

video

Para demonstrar sua tecnologia, a IBM e a ETH estão criando um supercomputador chamado Aquasar, que deve ser concluído este ano. O Aquasar será instalado no campus da ETH, e irá fornecer calor para os seus edifícios. Ele funcionará como um sistema fechado, de modo que a mesma água vai esfriar os servidores e lançar o seu calor nos edifícios, em seguida, retornar para o computador para esfriar novamente. Prevê-se que o novo sistema irá reduzir no campus o arrefecimento da pegada de carbono em mais de 85%, e economizar até 30 toneladas de CO2 por ano.

Fonte:http://www.gizmag.com

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Desenvolvido novo método de produção de energia limpa recorrendo à fotossíntese

Cientistas da Universidade de Stanford desenvolveram um método de produção de energia limpa, aproveitando a capacidade das algas de produzir energia química a partir da luz do sol, mas sem recorrer aos biocombustíveis. Quando as algas realizam a fotossíntese para produzir hidratos de carbono, a luz do sol é usada para “quebrar” as ligações das moléculas de água, com produção de oxigénio, prótons e elétrons excitados - com uma carga energética elevada - que vão sendo passados de proteína em proteína que capturam a energia necessária para a produção de açúcares. O que os investigadores americanos fizeram foi introduzir eletrodos de ouro no interior dos cloroplastos e capturar os elétrons excitados que são então “aspirados” para fora das células gerando uma mini-corrente eléctrica, produzindo electricidade sem a libertação de carbono. Por enquanto a produção de energia limpa em grandes quantidades recorrendo a este método ainda está longe porque a intensidade da corrente gerada a partir de cada célula é apenas de 1 picoampere, sendo necessária a utilização de um trilhão de células a fotossintetizar durante uma hora para se obter a quantidade de energia equivalente à de uma pilha AA.
Outros aspectos que ainda tem que ser trabalhado são a longevidade das células utilizadas neste método, já que atualmente vivem em apenas uma hora, e a eficiência do processo que neste momento é de 20%, mas que, segundo WonHyoung Ryu, autor principal do artigo em que é descrito o método, pode vir a atingir 100%.
Apesar do trabalho que ainda há a de se fazer para que se possa tornar vantajosa a utilização em grande escala o método é promissor na medida que é muito mais eficiente que a utilização de biocombustíveis que apenas armazenam 3 a 6% da energia solar.


quarta-feira, 14 de abril de 2010

Descoberto um pequeno Exoplaneta que poderia ser chamado de casa no futuro


Os cientistas têm descoberto vários exoplanetas em nosso sistema solar. Exoplanetas são bolas gigantes gasosos que orbitam em torno das estrelas. Uma das últimas descobertas o Corot-7B, parece muito diferente dos outros planetas extra-solares descobertos por cientistas.
Esta descoberta francesa é um dos menores exoplanetas já visto. Sua massa é quase 5 vezes a da Terra. O fato de o seu diâmetro ser cerca de 70% maior do que a da Terra indica que a superfície pode ser rochosa. Isto está em contraste com o que outros exoplanetas que são quase tão grande como Júpiter e são compostos principalmente de gás.
Esses gigantes de gás são normalmente encontrados em órbita em silêncio, perto de suas estrelas. A gravidade da estrela afeta o planeta e ao mesmo tempo, a gravidade do planeta afeta a estrela também. Ele cria marés na superfície da estrela. Estas marés agem sobre a órbita do planeta.
Enquanto estudavam o Corot-7B, os cientistas presumiram que a queima da massa do exoplaneta mudou a maré em sua estrela. Isso trouxe o planeta perto da estrela. A proximidade crescente resultou em altas temperaturas, queimando mais massa e acelerando o processo.
Os cientistas usaram um modelo computacional para estimar que Corot-7B tem uma massa de 100 vezes a da Terra, e está 1,5 vezes mais longe da sua estrela.
Quem sabe se este planeta não vai ser "Um lugar chamado casa" no futuro?


terça-feira, 13 de abril de 2010

Advogada britânica lança campanha para que o "ecocídio" seja aceito como um crime internacional


O Tribunal Criminal Internacional foi criado em 2002 para julgar casos de crime contra a paz que incluem genocídios, crimes de guerra, de agressão e contra Humanidade mas Polly Higgins, uma advogada britânica, quer ampliar este leque de crimes através da inclusão do “ecocídio”. A definição de “ecocídio” que faz parte da proposta de Higgins contempla “A destruição, danificação ou perda amplas de um ou vários ecossistemas num determinado território, quer seja por ação humana ou por outras causas, de tal forma que o aproveitamento pacífico dos recursos por parte dos habitantes desse território é significativamente prejudicado”. Segundo Higgins, os crimes ambientais de grande escala causam a depleção dos recursos, conduzindo ao conflito, o que está na base da sua campanha recentemente lançada para que as Nações Unidas reconheçam um “ecocídio” como um 5º caso de “crime contra a paz”.O aumento dos conflitos à escala global como consequência da disputa de recursos que resulta da diminuição drástica da sua disponibilidade, já foi previsto por várias personalidades e o caso mais frequentemente usado como exemplo é o dos recursos hídricos.
A aceitação do “ecocídio” por parte das Nações Unidas como crime contra a paz permitiria julgar não só os responsáveis por casos de destruição em massa de ecossistemas mas também os “céticos das Alterações Climáticas” que distorcem os dados científicos e os fatos para desencorajar os eleitores a agir para combater o Aquecimento Global e as Alterações Climáticas.
A nova lei do ecocídio que Polly Higgins defende implicaria alterações profundas ao modelo de exploração de recursos atuais, obrigando as empresas a investir em energias limpas já que a extração miniral seria limitada devido ao seu enorme impacto ambiental. Outras atividades seriam afetadas de forma semelhante, porque a contaminação do solo ou da água, a desflorestação e a morte de animais e plantas deixariam de ser possíveis.Se aceite pela Comissão Legislativa da ONU a proposta de Higgins será sujeita a votação pelos representantes dos 197 países-membros.

Fonte:
www.guardian.co.uk

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Os controladores de mente I


video

O Leucochloridium Paradoxum é um verme parasita que usa os gastrópodes (caracóis e lesmas) como hospedeiro intermediário. O verme em sua fase larval, viaja para o sistema digestivo de um caracol para desenvolver a fase seguinte, o esporocisto. O esporocisto cresce em tubos longos de forma inchada cheio de dezenas a centenas de larvas. Estes broodsacs invadem os tentáculos dos olhos do caracol (preferindo o meio, quando disponível), provocando uma transformação brilhante, nos tentáculos,formando um inchado, pulsante, display colorido que imita a aparência de uma lagarta.
A infecção dos tentáculos dos olhos parece inibir a percepção da intensidade da luz. Considerando que os caramujos procuram áreas escuras para evitar a predação, caramujos infectados são mais susceptíveis de se tornarem expostos aos predadores, como pássaros, pois suas vontades são determinadas pelo hospedeiro. O comportamento resultante do verme é um caso de mimetismo agressivo, onde o parasita lembra vagamente o alimento do hospedeiro.o que é diferente de maioria dos outros casos de mimetismo agressivo, em que apenas uma parte do animal se assemelha a presa.O parasita retorna ao corpo de outro hospedeiro,através das fezes do passáro porque o animal come por engano.

domingo, 11 de abril de 2010

Milhões de tartarugas morreram em redes de pesca nas últimas décadas, diz estudo

Descrita como a primeira análise global de dados disponíveis sobre o assunto, a sondagem, realizada por pesquisadores da Universidade de Duke, na Carolina do Norte, analisou dados de capturas ocorridas em diversas regiões globais por conta de três equipamentos de pesca: as linhas longas, arrastões e redes.O estudo afirma que entre 1990 e 2008 foram registradas 85 mil capturas acidentais de tartarugas. A pesquisa revelou índices particularmente altos de mortes desse tipo no Mar Mediterrâneo e no leste do Oceano Pacífico. Segundo o pesquisador Bryan Wallace, que liderou o estudo, a situação das tartarugas no mundo é um bom indicador sobre as condições gerais da saúde dos oceanos.De acordo com ele, apesar do alto número de capturas levantado pelo estudo, a quantia representa uma pequena fração do número total."Porque os documentos que observamos cobrem menos de 1% de todas as frotas, com pouca ou nenhuma informação sobre pequenas empresas, nossa estimativa conservadora é de que o número real de tartarugas capturadas acidentalmente em redes de pesca esteja não em dezenas de milhares, mas sim em milhões", disse ele.

Alternativas

As tartarugas marinhas precisam subir à superfície para respirar. Quando enroscam em uma rede ou anzol, elas não conseguem subir à superfície e se afogam.O estudo afirma que uma mudança nos equipamentos de pesca pode ter um impacto significativo no número de animais capturados e mortos.
Os pesquisadores sugerem, por exemplo, a substituição dos anzóis convencionais, em forma de gancho, pelos anzóis circulares. Além disso, a pesquisa recomenda ainda o uso mais abrangente de materiais conhecidos como dispositivos de exclusão de tartarugas (DET) , que previnem a entrada dos animais nas redes de pesca e permitem que escapem, caso sejam capturados.Alguns países exigem que as companhias de pesca usem dispositivos para reduzir a captura acidental de outras espécies, mas algumas empresas resistem à ideia alegando que teriam seus lucros reduzidos.
Seis entre os sete tipos de tartarugas marinhas estão na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas.
Acredita-se que o número de espécies da tartaruga de couro, capazes de crescer mais de 2 metros, tenha diminuído em mais de 75% entre 1982 e 96.As tartarugas marinhas sofrem ainda outras ameaças como mares poluídos com sacos plásticos e a perda de seus habitats naturais.

sábado, 10 de abril de 2010

Empire State Building ganha "super janelas" ecológicas


Como parte de uma enorme "ecologização" do Empire State Building uma nova tecnologia de filme Southwall está sendo usado para aumentar drasticamente a eficiência energética do edifício histórico de mais de 6.500 janelas. O filme isolante será combinado com um gás de isolamento para criar "super janelas" que reduzem as necessidades de aquecimento e refrigeração e, portanto, diminuem o consumo de energia do edifício.
A nova tecnologia será usada para "remanufatura" das janelas. Os vidros isolantes e os caixilhos existentes no prédio serão removidos e reutilizados, o novo o filme será colocado em dois painéis para criar cavidades super isolante que aumentam o desempenho térmico em até quatro vezes, também reduz o ganho de calor solar em 50%.
A vantagem da solução encontrada é que ela não requer novas janelas e não necessita colocar na Lixeira as janelas antigas. A poupança e ganhos ambientais são igualmente impressionantes. É esperada uma poupança com as novas janelas de cerca de mais de US $ 400.000 por ano. A nova janela é parte de um projeto integrado que deverá reduzir o consumo de energia em 38%, economizando US $ 4,4 milhões por ano em custos de energia, e guardar um mínimo de 105.000 toneladas métricas de dióxido de carbono nos próximos 15 anos. A Johnson Controls está supervisionando o projeto completo com uma equipe de peritos em eficiência energética, incluindo a Clinton Climate Initiative, Jones Lang LaSalle, e Rocky Mountain Institute.

Fonte: http://greenbuildingelements.com/

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Qual é a maior planta carnívora do mundo?


Se você está imaginando uma planta monstruosa, capaz de engolir uma pessoa, como nos desenhos animados, pode tirar isso da cabeça: esse tipo de coisa, caro leitor, não existe. As maiores carnívoras de que se tem notícia são as trepadeiras da espécie Nephentes rajah, que dificilmente chegam a meio metro de altura e costumam devorar apenas moscas. Elas são típicas das úmidas florestas da ilha de Bornéu, na Ásia, e se alimentam por meio de um jarro pendurado na extremidade de suas folhas.Mas nem todas as plantas carnívoras atacam do mesmo jeito.
O modo de captura varia de espécie para espécie - algumas sugam, outras prendem, mordem ou afogam suas vítimas. Certas carnívoras são bem gulosas: as Drosophyllum lusitanicum, por exemplo, conseguem grudar em seus pêlos vários insetos de uma só vez. Já as do gênero Utricularia devoram, em uma única sugada, uma família inteira de microcrustáceos. Merece ainda uma menção honrosa a Dionaea muscipula, também conhecida como "papa-mosca": ela abocanha insetos distraídos em apenas três décimos de segundo, um recorde. Mas não pense que as plantas carnívoras dispensam um cardápio mais calórico.
"De vez em quando, pererecas e pequenos pássaros viram prato secundário - não porque são atraídos pela planta, mas porque, ao irem atrás de insetos, eles caem e acabam devorados também", afirma o biólogo José Maurício Piliackas, da Universidade São Judas Tadeu, em São Paulo. Na hora do almoço, toda estratégia é válida: como as carnívoras vivem em solos geralmente pobres em nutrientes, elas não podem se dar ao luxo de dispensar comida.

A Nephentes rajah usa seu perfume envolvente para atrair as presas

1. O colorido provocante e o odor das plantas carnívoras abrem o apetite dos insetos, fazendo-os acreditar que ali encontrarão um banquete de néctar. O tamanho avantajado da Nephentes torna-a ainda mais suculenta para a presa, que parte em direção ao jarro, a parte mais vistosa da planta.

2. A inocente mosquinha pousa na planta para dar uma olhada no seu interior. Como as bordas do jarro são lisas e estão cobertas por uma substância úmida e transparente, o inseto desliza direto para dentro dele, escorregando pelas paredes internas até cair num reservatório de água.

3. Ao encontrar o líquido, o bichinho bóia e tenta sobreviver, mas acaba afundando e morrendo afogado na base do jarro. Esse líquido nada mais é do que água de chuva turbinada por substâncias liberadas pela planta. Entre essas substâncias estão as enzimas proteolíticas, que iniciarão a digestão do inseto quebrando suas proteínas.

4. Para continuar a digerir o inseto, a planta libera outras proteínas, como a lipase e protease. O processo leva de dois a cinco dias e, no final, a mosquinha é reduzida a uma massa disforme no fundo do jarro, composta pelos restos da carapaça de quitina.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Ao contrário da maioria das criaturas,as cabras possuem pupilas retangulares

Pupila de uma cabra

Todos os olhos possuem pupilas redondas, certo? Errado, para nós todas elas são redondas porque eles são do tipo que vemos na maioria das vezes (em humanos), mas as cabras (e a maioria dos outros animais com cascos) têm fendas horizontais, que são quase retangulares, quando dilatadas. Isso dá uma visão aos caprinos que abrange 320-340 graus, o que significa que eles podem ver praticamente tudo à sua volta sem ter que mover a cabeça (os seres humanos têm a visão que abrange 160-210 graus). Consequentemente, os animais com os olhos retangulares podem ver melhor à noite devido a ter as pupilas maiores, que podem ser fechadas com mais força durante o dia para restringir a luz. Curiosamente, os polvos também possuem pupilas retangulares.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

A Disney é amiga do meio ambiente!

Em um relatório recentemente liberado de responsabilidade corporativa, a empresa Disney criou em suas instalações, alternativas verdes para reduzir a sua pegada de carbono. O relatório analisa tudo, do conteúdo nutricional das refeições que serve, às "normas verdes", para o ambiente de trabalho do fabricante, que fazem produtos Disney licenciados. A Disney, que detém parques temáticos, resorts, uma linha de cruzeiros e excursões de viagem, tem a capacidade de fazer uma enorme diferença com as suas medidas de sustentabilidade. O recente relatório estabeleceu metas imediatas para o próximo ano, as metas para os próximos três a cinco anos, e metas de longo prazo para a empresa e as suas participações. Os objetivos imediatos da Disney incluem o desenvolvimento de estratégias globais destinadas à conservação da água, a energia verde, e minimização de resíduos. Os objetivos de médio prazo incluem: a redução das emissões de combustíveis fósseis, reduzindo o consumo de energia, aumentando a utilização de materiais pós-consumo reciclados, e avaliar seus planos atuais para construção.
As sete metas de longo prazo que foram colocadas no relatório são: zero resíduo, zero emissões de gases de efeito estufa provenientes de combustíveis líquidos, reduzir as emissões gases de efeito estufa provenientes do consumo de eletricidade, o impacto líquido positivo sobre os ecossistemas, minimizar o uso da água, minimizar a pegada de carbono de produtos e informar, ativar e capacitar ações positivas para o meio ambiente
.

terça-feira, 6 de abril de 2010

"Água poluída mata mais que violência no mundo,indica a ONU"


A população mundial está poluindo os rios e oceanos com o despejo de milhões de toneladas de resíduos sólidos por dia, envenenando a vida marinha e espalhando doenças que matam milhões de crianças todo ano, disse a ONU nesta segunda-feira."A quantidade de água suja significa que mais pessoas morrem atualmente por causa da água poluída e contaminada do que por todas as formas de violência, incluindo as guerras", disse o Programa do Meio Ambiente das Nações Unidas (Unep, na sigla em inglês).
Em um relatório intitulado "Água Doente", lançado para o Dia Mundial da Água, o Unep afirmou que 2 milhões de toneladas de resíduos, que contaminam cerca de 2 bilhões de toneladas de água diariamente, causaram gigantescas "zonas mortas", sufocando recifes de corais e peixes.O resíduo é composto principalmente de esgoto, poluição industrial e pesticidas agrícolas e resíduos animais.
Segundo o relatório, a falta de água limpa mata 1,8 milhão de crianças com menos de 5 anos anualmente. Grande parte do despejo de resíduos acontece nos países em desenvolvimento, que lançam 90% da água de esgoto sem tratamento.A diarreia, principalmente causada pela água suja, mata cerca de 2,2 milhões de pessoas ao ano, segundo o relatório, e "mais de metade dos leitos de hospital no mundo é ocupada por pessoas com doenças ligadas à água contaminada."O relatório recomenda sistemas de reciclagem de água e projetos multimilionários para o tratamento de esgoto.
Também sugere a proteção de áreas de terras úmidas, que agem como processadores naturais do esgoto, e o uso de dejetos animais como fertilizantes."Se o mundo pretende sobreviver em um planeta de 6 bilhões de pessoas, caminhando para mais de 9 bilhões até 2050, precisamos nos tornar mais inteligentes sobre a administração de água de esgoto", disse o diretor da Unep, Achim Steiner. "O esgoto está literalmente matando pessoas."


Fonte:Último Segundo

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Dessecação do Mar de Aral é “um dos piores desastres ambientais do mundo”

Durante uma visita à região do Centro da Ásia em tempos sob o domínio da União Soviética o secretário-geral das Nações Unidas Ban Ki-Moon sobrevoou a zona do Mar de Aral, que chegou a ser o 4º lago de maior dimensão do mundo e que hoje cobre apenas 10% da área original.
A região foi, em meados do século passado, palco de sobreexploração dos recursos hídricos como parte de um plano da então União Soviética para potenciar a produção de algodão que arruinou a economia baseada na pesca.
Hoje, o leito arenoso com um elevado teor salino alimenta as tempestades de areia afetando zonas tão longínquas como a Escandinávia e o Japão, onde causa problemas de saúde.
Segundo Ban Ki-Moon, o que sucedeu ao Mar de Aral é “um dos maiores desastres ambientais do mundo” e o secretário-geral das Nações Unidas apelou à colaboração das autoridades locais para repararem parte dos danos.
No entanto, a cooperação parece improvável, sobretudo à medida que a crise da água se intensifica – atualmente as autoridades do Uzbequistão queixam-se do impacto da construção de empreendimentos hidroeléctricos que reduzem a montante no Tajiquistão o caudal dos rios que alimenta.

domingo, 4 de abril de 2010

Xiaoqiang, o golfinho pintor

Os golfinhos são inteligentes e criaturas talentosas, não há dúvida sobre isso, mas eu não sabia que a pintura era uma das suas habilidades. Xiaoqiang, um golfinho de Qingdao, na província de Shandong China aprendeu a pintar, sob a orientação do seu treinador. Olhando para o seu trabalho, eu diria que ele ainda tem um longo caminho a percorrer antes de se tornar o segundo Rembrandt, mas ele está indo muito bem. Surpreendentemente, Xiaoqiang não é o único mamífero do mundo que pinta,além do homem, os elefantes na Tailândia e Cholla o cavalo vem fazendo isso há anos.

sábado, 3 de abril de 2010

A flor que cheira morte

A arnoldii Rafflesia, uma planta rara e ameaçada de extinção, também conhecida como o pando gigante "do mundo das plantas" tem a maior flor do mundo. Uma planta parasita, a Rafflesia vive a maior parte da sua vida dentro da raiz de outra planta. Eventualmente, ocorre uma quebra na raiz, e uma flor cresce até três metros de largura, com cheiro idêntico ao de um corpo em putrefação.
Conhecida como a flor cadáver ou flor cadáver, a Rafflesia lança um perfume que cheira a um cadáver em decomposição, e as pétalas de flores têm uma coloração semelhante à da carne podre. Enquanto a flor lança um cheiro terrível para o homem, ela cheira a jantar para besouros e moscas, que pululam por todo o corpo da flor ajudando na polinização.


sexta-feira, 2 de abril de 2010

Construção de um dos arranha-céus mais "verdes" do mundo aproxima-se do fim

Pear River Tower
No combate aos problemas ambientais as duas estratégias no campo da Energia são a diminuição do consumo energético e a promoção da produção de energia limpa, que passam pelo aumento da eficiência energética e pela transição para a exploração de fontes de energia renováveis.
Nos últimos anos e à medida que a tecnologia evolui vão ser incorporadas alterações estruturais nos edifícios que vão ao encontro dos novos critérios no que diz respeito ao seu desempenho energético.
São inúmeros os edifícios construídos nos últimos anos que apresentam uma ou outra inovação, mas atualmente encontra-se prestes a ser concluída a construção de um arranha-ceú que reúne a maioria destas particularidades tecnológicas, que o tornam um dos edifícios mais “verdes” do mundo.
A “Pear River Tower” é um projeto de uma empresa de Chicago (EUA) e está sendo construída na cidade chinesa de Guangzhou(China) pela Guangdong Tobacco Corportation. Apresenta uma arquitetura muito invulgar que foi idealizada para ir de encontro à máxima eficiência energética.
Assim, a torre apresenta um design que permite direcionar o vento que nela incide para duas aberturas tipo-funil em dois andares a 1/3 e 2/3 da altura do edifício, que alojam duas turbinas eólicas. Estas estão preparadas para funcionar sob ventos moderados gerando energia para alimentar os sistemas de aquecimento, ventilação e ar-condicionado.
Por outro lado, a torre apresenta distintos revestimentos de acordo com a orientação das fachadas. Assim, a Norte e a Sul o edifício encontra-se revestido por duas finas paredes separadas por um corredor ventilado que permite isolar os espaços interiores das temperaturas ambientais extremas. O calor resultante da incidência dos raios solares nestas paredes é transportado para os dois andares mecanizados do edifício onde é usado nos sistemas de desumidificação passiva e de fornecimento de água quente.
Já as fachadas viradas a leste e Oeste apresentam um revestimento triplo de polimento e estão equipadas com palas e estores laminados automáticos cujo grau de abertura acompanha o ciclo solar, impedindo o sobreaquecimento dos espaços interiores.
Estes e outros mecanismos permitem a regulação da temperatura ambiente de uma forma tão eficiente que se reduz a necessidade de ar condicionado, que nestes caso tem uma dimensão 80% inferior ao normal em edifícios desta dimensão.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

A ira da natureza:os 5 vulcões mais mortais do mundo

1.Mount Tambora

O Monte Tambora fica na ilha indonésia de Sumbawa, ao leste de Bali e Lombak, um dos mais mortíferos vulcões do mundo, a erupção de 1815 causou cerca de 10.000 mortes, seus efeitos foram observados até em Londres e algumas pessoas dizem até que mais de 80.000 pessoas morreram devido à sua destruição ambiental e agrícola.

2.Krakatoa

Krakatoa é uma ilha vulcânica situada entre as ilhas de Java e Sumatra (Indonésia), que é popularmente conhecida por sua erupção em 1883, a erupção foi igual a 200 megatoneladas de TNT, que é 13.000 vezes mais do que a bomba atômica que atingiu Hiroshima durante a Segunda Guerra Mundial, o número de mortos com esse desastre foi mais de 100.000.

3.Mount Pelee

Monte Pelée, localizado na ilha francesa da Martinica é famoso pela sua explosão vulcânica em 1902, de acordo com dados mais recentes ele tomou a vida de mais de 30.000 pessoas e destruiu completamente a cidade de St. Pierre, na Martinica.

4.Nevado del Ruiz


Nevado del Ruiz esta localizado a cerca de 129 quilômetros a oeste de Bogotá, na Colômbia,especialistas afirmam que ele está ativo a 2 milhões de anos, em 1985, uma explosão causou 23.000 mortes a lava destruiu a cidade de Armero e esta tragédia é conhecido na história como a"Tragédia Armero ", de acordo com uma estimativa cerca de 500.000 pessoas de cidades e vilas próximas estão em risco por causa deste vulcão.

5.Mount St Helens

O Monte St. Helens, localizado em Washington é outro vulcão mortal, a sua erupção em 1980 matou 57 pessoas , os E.U.A sofreu com essa erupção colossal de acordo com uma estimativa uma perda de US $ 3 bilhões.

Fonte:http://www.blindloop.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...