segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Finalmente desvendado o enigma que atormenta a humanidade a muito tempo:Quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha?


Na ocasião do lançamento do DVD O galinho Chicken Little, em março de 2006, a Disney reuniu um comitê para pôr um ponto final no longo enigma: quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha? O veredicto foi unânime. "A primeira galinha deve ter se diferenciado de seus pais por alguma modificação genética, que fez com que fosse a primeira a atender os critérios para ser chamada de galinha autêntica", observa John Brookfield, biólogo evolucionista da University of Nottingham, na Inglaterra. "Dessa forma, o organismo vivo dentro da casca de ovo teria tido o mesmo DNA da galinha em que se desenvolveria, e assim seria um membro dessa espécie de aves." O que reconhecemos como sendo o DNA de uma galinha existe primeiro dentro de um ovo, de onde se conclui que o ovo nasceu primeiro. No entanto, David Papineau, filósofo da ciência e Charles Bourns, granjeiro, concordam, a princípio, com a análise de Brookfield – mas a pergunta, na melhor das hipóteses, está incompleta e, na pior delas, mal colocada.
Se considerarmos "galinha" como um membro da Gallus gallus domesticus (uma subespécie de ave selvagem que se desenvolveu no sudeste da Ásia e foi domesticada há talvez 10 mil anos), poderíamos questionar o momento em que o primeiro indivíduo dessa espécie apareceu (e se tinha a forma de ave ou de ovo). A especiação, porém, não é um processo que acontece em um instante ou em um indivíduo. São necessárias gerações e gerações de mudanças lentas até que um grupo de animais pare de cruzar com outro; somente então é possível afirmar que ocorreu uma especiação.
Dessa forma, não faz sentido discutir sobre a primeira galinha ou o primeiro ovo. Houve apenas o primeiro grupo de galinhas – algumas das quais, aparentemente, estavam na forma de ovo.E se não formos muito exigentes com a qualificação das espécies, a Gallus gallus domesticus não estará nem perto de ter sido a primeira. Invertebrados simples como esponjas dependem de alguma forma de ovo para reprodução, o que quer dizer que os ovos provavelmente são anteriores à explosão da biodiversidade ocorrida no período Cambriano, há cerca de 530 milhões de anos. Peixes e anfíbios botam ovos gelatinosos; ancestrais de répteis e de aves botaram os primeiros ovos com casca há 340 milhões de anos. Essa inovação permitiu a sobrevivência e a maturação de seus ovos em terra e o surgimento de vertebrados terrestres muito antes de o primeiro galo cantar.

3 comentários:

TONY disse...

Olá

Ah....

E eu a julgar que tinha sido Deus a criar todos os seres vivos, e só depois se reproduziram, rsss

Um abraço

Claudine Ribeiro G. Netto disse...

Muito interessante a matéria, realmente pode ser verdade, tudo o que Deus faz é perfeito.
Um abraço.

MiNhoKKa disse...

Puts, tinha que vir alguém dizendo que foi Deus... ô praga que tá em tudo que é lugar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...